segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

[TEXTO] Eu e eu


Olá, preguiçosos!
As minhas férias acabaram exatamente ontem, e nos últimos dias tenho dedicado meu tempo de leitura aos livros do meu curso. Então, hoje não te resenha, mas, separei um poema do livro Ruído branco (que eu já resenhei) com muito carinho. Espero que gostem!


Eu e eu

Ele me segue com o pensamento
como se de lá de dentro avistasse minha aflição
Procura uma fraqueza qualquer em mim
Escuta meu silêncio entrecortado
como se eu falasse atrás de uma porta fechada
Adivinha minha dor
que às vezes pareço merecer
como se nela houvesse um olho mágico
com o qual ele me enxerga bem melhor do que eu mesma
Ele é um radar
Ele está num estágio de mim mais avançado que eu
Ele é o outro aqui dentro
que às vezes fica me rebelando até o pau endurecer
embaixo das cobertas
O homem que há em mim
se apaixonou perdidamente pela mulher que sou

(Ana Carolina)

  Se você curtiu esse poema maravilhoso e quer saber mais sobre o livro é só clicar aqui. Até a próxima, beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário